Altar ao Deus Desconhecido

Além dos 12 deuses principais e de outras inúmeras divindades menores, os antigos gregos adoravam uma divindade que chamavam de Agnostos Theos, ou seja, o Deus Desconhecido. Muitos atenienses prestavam juramento diante dele.

Filostrato, na sua obra Life of Apollonius of Tyana (Vida de Apolônio de Tiana; VI, III), escreve: “É prova muito maior de sabedoria e sobriedade falar bem de todos os deuses, especialmente em Atenas, onde se erguem altares em honra até mesmo de deuses desconhecidos.”

De acordo com um relato contado por Diógenes Laércio, Atenas em algum momento caiu nas garras de uma praga e eles ficaram desesperados para apaziguar os deuses com sacrifícios mais assertivos e apropriados.

Assim sendo, Epimênedes reuniu um rebanho de ovelhas e as soltou. Sempre que alguma se detinha, era algum tipo de sinal de que um novo templo deveria ser erguido ou algum tipo de sacrifício deveria ser feito.

Para a surpresa de todos, não apenas uma e sim várias pararam no mesmo lugar e então, naquele mesmo lugar onde não havia nenhum deus associado à ele, foi eregido o Altar ao Deus Desconhecido.

Foi encontrado em 1820 no Monte Palatino, em Roma.

Ainda sobre o Desconhecido(a)

Também temos registros de Si deus si dea é uma frase latina arcaica que significa “ou deus ou deusa“.

Foi usado para se dirigir a uma divindade de gênero desconhecido. Que uns afirmam que era cultuado(a) o mesmo altar mencionado acima.

Isso me faz pensar sobre uma espécie de sabedoria muito sutil e bastante inteligente. Sim, há muito do Desconhecido na Terra e no Mundo, há algo que vai além do gênero também.

E deveríamos, claro está, render alguns momentos de prece, introspecção e meditação para aquilo que nos é desconhecido a fim de resgatarmos uma compreensão diferenciada, mais humildade e apaziguamento interior. Sim, é possível acessar a serenidade mesmo diante do desconhecido…

Por vezes, o Desconhecido pede autocuidado, respeito e reconhecimento, é bom pensar dessa forma…

Crédito da imagem:

De Sailko – Trabajo propio, CC BY 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=56294298

Fontes:

https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1200004513

https://en.wikipedia.org/wiki/Unknown_God

Veja abaixo no link do Youtube o formato e inscrições do altar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: