Pales

Pales, deve ser aproximado etimologicamente “pastor”, com efeito se traduz como a deusa dos pastores.

Pales é tipo um gênio*, ora masculino, ora feminino, cuja função era proteger a fertidade da terra e os rebanhos, bem como os pastores, em sua honra a celebração acontecia 21 de abril, cujas festas recebiam o nome de Palilia ou Parilia, durante as quais os pastores punham fogo nos montes de palha e gravetos e saltavam sobre os mesmos. Também pediam também perdão pelos seus animais terem penetrado em locais considerados como sagrados.

A festa das Parilia coincidia com a fundação de Roma por Rômulo e identificava igualmente Pales como um epônimo** do Palatino.

*De acordo com crenças antigas, divindade ou espírito cuja capacidade decidia ou regia o destino, sendo responsável por desencadear dos fatos; gênio da lâmpada: gênio das paixões, do mal, do bem, do amor.

**Epônimo:[Antiguidade] Que dá seu nome: herói epônimo; Atena, deusa epônima de Atenas.

Por Joseph-Benoît Suvée – http://www.culture.gouv.fr/documentation/joconde/fr, Domínio público, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=5150516

Fontes:

Dicionário Mítico-Etimológico da Mitologia e Religião Romana, Junito de Souza Brandão, página 238, Editora Vozes.

Dicio.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: