Pensando sobre Zeus

Depois do reino de Urano e toda a sua criação, veio a Era de Ouro de Cronos (de quem ele, Zeus, descende) e em seguida o reino do espírito. Ele vem com o propósito de organizar o mundo exterior e interior; é dele que depende a regularidade das leis físicas, sociais e morais. Ele é,Continuar lendo “Pensando sobre Zeus”

Rosa

ROSA Seu cultivo é muito antigo … Os primeiros híbridos foram feitos entre espécies europeias, aos quais os genomas das espécies asiáticas foram gradativamente incorporados. A primeira imagem de uma espécie de Rosa foi encontrada na Ilha de Knossos, Grécia, e corresponde ao século XVI aC. A ilha de Rodes, também na Grécia, recebeu esseContinuar lendo “Rosa”

Netuno / Cavalo

Netuno (romanos) Poseidôn (gregos) era a principal das divindades da água, senhor soberano dos oceanos. O símbolo do seu poder era o tridente, ou lança de três pontas, que usava para abalar os rochedos, desencadear ou amainar as tempestades, sacudir as costas e outras coisas semelhantes, enfim além de ser o rei das águas profundas,Continuar lendo “Netuno / Cavalo”

ANFITRITE

Anfitrite era esposa de Netuno, filha de Nereu e Dóris e mãe de Tritão e Rode. Para fazer a corte a Anfitrite, Netuno cavalgava um delfim, que foi colocado pelo deus entre as estrelas, quando conquistou o amor da deusa. Os Ictiocentauros – seres marinhos com torso de homem e de peixe na parte inferior,Continuar lendo “ANFITRITE”

Melâmpus (Melampo)

Dizem que Melâmpus, filho de Amitáon e de Idômene, possivelmente originário da Tessália, foi o primeiro mortal dotado de poderes proféticos. Era primo de Jasão e de Admeto. Teve como esposa Ifianassa e dá origem a toda uma descendêcia de advinhos. Em certas ocasiões Melâmpus não só possuía o dom da profecia, mas também deContinuar lendo “Melâmpus (Melampo)”

Apolo

Apolo nasceu no dia sete do mês délfico Bísio, que corresponde, no calendário ático, ao mês Elafebólion, ou seja, segunda metade de março e primeira de abril, nos inícios da primavera. Tão logo veio à luz, cisnes, de uma brancura imaculada, deram sete voltas em torno da Ilha de Delos. Suas festas principais celebravam-se noContinuar lendo “Apolo”

Deméter / Eresictón

DEMÉTER (grego) CERES (romana) era a deusa olímpica da agricultura, trigo, cereais e do pão que sustentava a humanidade com as riquezas da terra. Filha de Cronos e Reia, mãe de Perséfone. Ela presidiu o mais importante dos Cultos Misteriosos que prometiam a seus iniciados o caminho para uma vida após a morte abençoada noContinuar lendo “Deméter / Eresictón”

Afrodite/Vênus

Afrodite/Vênus Leiam! Muito interessante… “Foi ela que deu o germe das plantas e das árvores, foi ela que reuniu nos laços da sociedade os primeiros homens, espíritos ferozes e bárbaros, foi ela que ensinou a cada ser a unir-se a uma companheira. Foi ela que nos proporcionou as inúmeras espécies de aves e a multiplicaçãoContinuar lendo “Afrodite/Vênus”

Afrodite

AFRODITE – nascida da espuma do mar Afrodite é uma deusa grega antiga associada ao amor, beleza, sedução, prazer, atração, união, fecundidade. Foi sincretizada com a deusa romana Vênus. Os principais símbolos de Afrodite incluem conchas, madrepérola, pérolas, perfumes, espelho, murtas, rosas, jasmim, pombas, pardais, cisnes., leões, panteras e ursos O culto de Afrodite foiContinuar lendo “Afrodite”

Palas Atená

PALAS ATENÁ Deusa guerreira, na medida em que defende “suas Acrópoles”, deusa da fertilidade do solo, enquanto Grande Mãe, Atená é antes do mais a deusa da inteligência, da razão, do espírito criativo e, como tal, preside às artes, à literatura e à filosofia de modo particular, à música e a toda e qualquer atividadeContinuar lendo “Palas Atená”