Zeus/Gregos – Júpiter/Romanos – Origens

Zeus é o supremo soberano do Olimpo, o senhor do mundo e o pai comum dos homens e dos Deuses. O Céu e a Terra estão submetidos ao seu cetro; e desde o mais tenro raminho de relva até a mais ágil águia, tudo depende de um aceno de sua cabeça. Reinando no Olimpo éContinuar lendo “Zeus/Gregos – Júpiter/Romanos – Origens”

Boa Deusa / Bona Dea

Bona Dea, “Boa Deusa”, era o nome pelo qual era geralmente conhecida uma deusa associada à fertilidade, cura e proteção do estado e do povo de Roma, que leva consigo a cornucópia da abundância e a serpente como símbolo de cura. Ela traz alegria, magia, a sabedoria da profecia, cura, prosperidade, felicidade, sabedoria e bemContinuar lendo “Boa Deusa / Bona Dea”

Aranha e sua simbologia

Aranha Tida como uma epifania lunar, está relacionada com a fiação e a tecelagem no âmbito simbólico. Ela traz o aprendizado de maravilhar-se ante a criação – pois, na natureza, basta remover suas teias para admirar o que está por trás: normalmente alguma paisagem. Será que a aranha confere para nós, um sinal para sairmosContinuar lendo “Aranha e sua simbologia”

Freya

Freia (em nórdico antigo: Freyja, também grafado Freya, Freja, Freyia, e Frøya) é a deusa mãe da dinastia de Vanir na mitologia nórdica. Filha de Njord e Skade (Skadi), o deus do mar, e irmã de Frey, ela é a deusa da fertilidade, do amor, da beleza e da atração, da música e das flores.Continuar lendo “Freya”

Melâmpus (Melampo)

Dizem que Melâmpus, filho de Amitáon e de Idômene, possivelmente originário da Tessália, foi o primeiro mortal dotado de poderes proféticos. Era primo de Jasão e de Admeto. Teve como esposa Ifianassa e dá origem a toda uma descendêcia de advinhos. Em certas ocasiões Melâmpus não só possuía o dom da profecia, mas também deContinuar lendo “Melâmpus (Melampo)”

Apolo

Apolo nasceu no dia sete do mês délfico Bísio, que corresponde, no calendário ático, ao mês Elafebólion, ou seja, segunda metade de março e primeira de abril, nos inícios da primavera. Tão logo veio à luz, cisnes, de uma brancura imaculada, deram sete voltas em torno da Ilha de Delos. Suas festas principais celebravam-se noContinuar lendo “Apolo”